Sebrae: 383 mil pequenas empresas vão fechar nos próximos meses no RS



Em entrevista à rádio A Hora, na manhã desse sábado, o diretor superintendente do Sebrae RS, André Godoy, apresentou os resultados de uma pesquisa feita pela entidade junto a empresários.


A projeção é de que 383 mil empresas de pequeno porte encerrar atividades nos próximos meses, em função da crise gerada pela pandemia de coronavírus. Em média, estes negócio empregam nove pessoas. Desta forma, 3,5 milhões de trabalhadores devem ficar desempregados.


Godoy criticou a demora na liberação de recursos anunciados pelo governo federal. “Se esse dinheiro não chegar logo no mercado, ele não vai adiantar. Muitos empresas vão ter ficado pelo caminho.” No âmbito nacional, o Sebrae busca ainda a prorrogação do recolhimento de impostos.

Duas dicas aos gestores


Godoy apresentou duas orientações fundamentais ao gestores. “Cuidem do seu caixa, é ele que vai determinar por quanto tempo as empresas vão conseguir sobreviver em meio a esta crise”. Ele sugere que se mantenha apenas as despesas essenciais, como o pagamento dos trabalhadores e principais fornecedores.


A segunda dica é manter o contato com os clientes durante o período de isolamento. “Na retomada da crise, se a empresa simplesmente desaparece da vida dos clientes, vai ser mais difícil retomar essa relação”.

800 atendimentos por dia


Desde 15 de março, o Sebrae suspendeu atendimentos presenciais em suas unidades no estado. Neste período, a média é de 800 atendimentos por dia.


“Nós montamos uma operação de guerra. Temos 150 profissionais trabalhando em regime de homeoffice. É uma operação bastante robusta”, diz Godoy.


O atendimento pode ser feito pelo site www.sebraers.com.br/coronavirus ou pelo telefone 0800 5700800.


Fonte: A Hora

0 visualização