PM se comove com situação de família de recém-nascida e doa roupinhas para enxoval da criança



Um policial militar foi rendido pela inocência de uma criança recém-nascida e cometeu um verdadeiro excesso de solidariedade. Acostumado a pedir reforços, foi ele quem viu a necessidade de ajudar a família da criança. Pai de primeira viagem de uma menina que nasceu há poucos meses, ele se sensibilizou com a situação do casal, que vive em Paraíba do Sul, no Sul do Rio de Janeiro.


O episódio, atípico na vida de um PM experiente, começou quando o sargento Bruno Brum e o companheiro de equipe dele, o cabo Mariano, foram atender a um chamado no bairro Brocotó, há cerca de 15 dias.


Durante a ocorrência, os agentes conheceram a família da pequena Brenda, que ainda estava na barriga da mãe dela, Ranna Dezidério. Os militares se comoveram com a situação delicada do jovem casal. A mulher e o companheiro, Railan Santos, moravam em uma casa de três cômodos com um filho de dois anos, além da Brenda, que viria ao mundo em breve. Apesar de estar prestes a nascer, a criança ainda não tinha enxoval.


Por coincidência, o sargento Brum também teve uma filha, que agora está com seis meses. Por conta disso, ele estava procurando alguém para doar as roupinhas de bebê, que já não serviam mais na filha dele. O sargento, então, prometeu à família que voltaria depois, quando Brenda já tivesse nascido, para doar o enxoval.


“Diante dessa situação toda, quando saí do serviço e já em casa, pedi à minha esposa para separar todas as roupinhas da nossa filha de seis meses, que já não as usava mais e eram para doar a uma criança que estava prestes a nascer. Como minha esposa é enfermeira, ficou imaginando o que eu havia explicado, se solidarizou e separou todas roupinhas que tinha da nossa filha, Mariah. Entretanto, eles [o casal] já não estavam morando no mesmo lugar, pois haviam se mudado para a casa do pai da Ranna. Como eu não havia pegado o [novo] endereço com eles só consegui entregar essa semana, quando a Brenda já estava com 12 dias de vida”, explicou o policial.

Além das roupinhas, os agentes também levaram mais alguns produtos que podem ajudar os pais no cuidado com o bebê. “Levamos algumas pomadas e lenços umedecidos e pedi para os pais levarem a bebê para vacinar, porque eles a registraram no dia em que fomos entregar a doação”, relembrou Brum.


Repercussão nas redes sociais


As imagens foram publicadas na página do 38º Batalhão de Polícia Militar em uma rede social. A história de solidariedade comoveu muitas pessoas e viralizou através da internet. Até a publicação desta reportagem, a publicação com o vídeo que mostra a boa ação tinha mais de 17 mil visualizações, 200 compartilhamentos e 137 comentários.


Muitos internautas parabenizaram a atitude do policial e outros destacaram que ele foi “muito além de servir e proteger”.


"Inicialmente postar nas redes sociais demonstrando que está ajudando alguém nunca me passou pela cabeça, mas quando se tornou tão positivo e, com isso incentivando outras pessoas a fazerem o mesmo, me fez pensar o quanto somos bons, mas às vezes nos falta um incentivo para ajudar o próximo", concluiu o sargento.


Fonte G1

72 visualizações
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now