Paciente com suspeita de coronavírus em JF recebe alta hospitalar

Atualizado: Mar 19


A paciente com sintomas compatíveis com o coronavírus (Covid-19), que estava internada no Hospital Regional Doutor João Penido, em Grama, Região Nordeste de Juiz de Fora, recebeu alta na tarde desta sexta-feira (28).


A assessoria de comunicação da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), gestora do hospital, afirmou que o caso da mulher, de 51 anos, continua sendo tratado como suspeito, e que, portanto, ela será monitorada pela Vigilância Epidemiológica e Ambiental (Dvea) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), em isolamento domiciliar, enquanto aguarda os resultados dos exames enviados para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.


Em nota, a Secretaria de Saúde também confirmou a alta da paciente e informou que o acompanhamento da Vigilância tem por objetivo avaliar se a paciente apresentará outros sintomas ou se seguirá com quadro estável. O monitoramento será feito por profissional de saúde plantonista do DVEA, via telefone, como recomendado pelo Ministério da Saúde.


A paciente deu entrada na quarta-feira (26) no Hospital Doutor Geraldo Mozart Teixeira (HPS) com possíveis sintomas de coronavírus (Covid-19). Segundo a Secretaria de Saúde, na ocasião, ela apresentou febre, dor de garganta e secreção clara.


Em nota, a pasta afirmou que a paciente havia chegado recentemente da Itália. Na ocasião, ela foi transportada pelo Samu para o Hospital Regional Doutor João Penido, centro de referência para tratamento do coronavírus em Juiz de Fora, e seu quadro permaneceu estável até esta sexta.


Capacitação dos servidores


Nesta segunda-feira (2 de março), a PJF capacitará os profissionais da área de saúde do Município a respeito do coronavírus. A atividade abrangerá todos os níveis de assistência (atenção básica, secundária e de urgência e emergência) das redes pública e privada.


De acordo com a Secretaria de Saúde, a atividade será realizada em dois momentos. Às 9h, participarão do treinamento servidores dos níveis de atenção básica e secundária. Às 14h30, será a vez dos profissionais das unidades de urgência e emergência e de Pronto Atendimento (UPAs).


A capacitação será ministrada pela médica do DVEA, Sônia Rodrigues, e pela infectologista da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, Cristiane Marcos Soares.


Fonte Tribuna de Minas

18 visualizações