OPERAÇÃO PENALIDADE MÁXIMA


A polícia civil e a polícia militar realizaram nesta terça (19) uma operação com o objetivo de desmantelar o grupo criminoso que praticou recentes roubos na cidade de Paraíba do Sul contra um taxista e um jogador de futebol. A ação contou com agentes da Delegacia de Paraíba do Sul (107ª DP) e do 38º Batalhão da Polícia Militar (1ª Cia, 2ª Cia e Serviço Reservado).


O grupo criminoso reside na cidade vizinha - Três Rios, no bairro Cidade Nova, onde os mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos. Ao todo foram identificados seis envolvidos nos crimes de roubo, sendo um adolescente de 17 anos e cinco adultos com idades entre 22 e 33 anos.


Dois destes criminosos foram presos na manhã terça. Outros já haviam sido presos no curso da investigação por participação em outros crimes (tráfico de droga e tentativa de homicídio). Um dos elementos, de 26 anos, não foi encontrado e é considerado foragido. Quanto ao menor envolvido, a situação dele ainda será analisada pela justiça.

Na casa dos presos foram apreendidas roupas usadas nos roubos e também o veículo que era utilizado pelo grupo. Na casa de um dos presos os polícias também encontraram 68 pinos de cocaína e uma saca com mais de 1kg da mesma droga, motivo pelo qual ele e o comparsa foram presos também em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.



O primeiro crime praticado pelo grupo ocorreu no dia 22 de abril de 2020, quando dois indivíduos entraram em um táxi ao lado da praça Jardim Velho, no centro de Paraíba do Sul. Os criminosos se passaram por passageiros e no trajeto da viagem mostram suas armas e renderam o motorista de 56 anos. Eles o levaram até um matagal no alto de um morro no bairro Cantagalo, em Três Rios, onde subtraíram o telefone celular, a carteira e um cordão de ouro da vítima. No local, os criminosos amarraram o taxista e prometeram retornar para devolver o táxi após cometer outro crime. Cerca de uma hora depois eles retornaram, desamaram o taxista e devolveram o veículo. O caso foi inicialmente mantido em sigilo pela delegacia, para não atrapalhar as investigações.

Na semana seguinte, no dia 27 de abril 2020, os criminosos retornaram a Paraíba do Sul para subtrair mais um veículo e dessa vez a vítima foi um jogador de jogador de futebol de 30 anos, episódio este que foi amplamente noticiado pela mídia. Na ocasião, a vítima foi escolhida aleatoriamente enquanto estava sentada no banco do motorista de seu Honda Civic na Avenida Ayton Senna, no centro da cidade, estando o veículo parado e com as janelas abertas. Sem saber que se trata de uma personalidade do futebol, os criminosos anunciaram o roubo pela janela e ingressaram no automóvel. Um dos criminosos assumiu a direção do veículo e, assim como na semana anterior, a vítima foi levada a um local ermo no bairro Cantagalo, na cidade de Três Rios, onde os criminosos subtraíram sua carteira e seu telefone celular. Mais uma vez, os criminosos amarraram a vítima e prometeram retornar para devolver o veículo após usá-lo para cometer um crime. Antes que os criminosos retornassem, a vítima conseguiu se desamarrar e buscar ajuda. O veículo foi abandonado próximo ao local onde o jogador foi amarrado após ser usado pelos criminosos para roubar um mercado na cidade de Levy Gasparian. Nesse roubo, enquanto um indivíduo esperava no carro, três homens com máscaras ingressaram no estabelecimento, sendo que dois portavam armas e um trazia uma saca nas mãos. Eles levaram a quantia de R$1.500,00 que estava no caixa e algumas garrafas de bebidas.

 

Esses episódios foram investigados de maneira incansável pela força policial de Paraíba do Sul. Os agentes tiveram acesso aos dados de geolocalização de um aparelho GPS instalado no táxi da primeira vítima. A partir desses dados os investigadores puderam compreender os caminhos percorridos pelos criminosos e reuniram indícios de que eles eram todos de Três Rios, do bairro Cidade Nova. Os investigadores também monitoram redes sociais de suspeitos, ouviram testemunhas e analisaram as imagens das câmeras do mercado e as gravações das câmeras de estabelecimentos comerciais do centro de Paraíba do Sul, nas ruas onde os criminosos passaram antes de render as vítimas.


Com base nessa investigação, todos os envolvidos nos roubos foram identificados. Esses seis indivíduos fazem parte de um grupo dedicado a comercialização de entorpecentes na região que fica nas imediações da Fábrica Citycol e do “morro da faculdade”, no bairro Cidade Nova. Quando roubaram e amarram o taxista, eles pretendiam usar o taxi para o roubar o mesmo mercado em Levy Gasparian, mas se deparam com o local fechado. Por isso na semana seguinte roubaram um novo veículo e dessa vez conseguiram usá-lo para roubar citado estabelecimento. O local escolhido no bairro Cantagalo para manter as vítimas amarradas foi selecionado de maneira estratégica pelos criminosos, pois ali existe uma trilha pela mata, cujo trajeto termina que bem próximo a localidade onde todos os envolvidos residem.



Com essa operação a força policial de Paraíba do Sul espera que criminosos, principalmente os de cidades vizinhas, possam finalmente entender que é um péssimo negócio delinquir no município. Os mais recentes crimes de roubos de veículos ocorridos em Paraíba do Sul foram todos praticados por pessoas de fora de cidade e todos os casos foram solucionados e os autores identificados e presos. Assim, a polícia espera reafirmar que qualquer ação criminosa como essa não será tolerada e será duramente reprimida na forma da lei. Os agentes estão empenhados em manter os bons índices de segurança pública na cidade, que neste ano de 2020 não registrou nenhum homicídio




19 visualizações