ONG Patinha Amiga atualmente cuida de cerca de 500 animais e necessita de doações


Ao participar de um grande desafio diário, a ONG Patinha Amiga hoje cuida de cerca de 500 animais, que retira das ruas e medica com todo o carinho. A entidade conta atualmente com 130 voluntários, além de lojas parceiras que estão sempre dispostas a ajudar. Com um gasto de 4,5 toneladas de ração por mês e uma ajuda de uma tonelada doada pela prefeitura, a ONG reforça que toda ajuda é bem-vinda.

Hoje, há em média um custo de R$ 35 mil com ração, funcionários, remédios, castrações, vacinas, materiais de limpeza, materiais de consumo e transporte, sendo que a entidade recebe um montante de R$ 10 mil em doação mensal.

A ONG conta ainda com o pague-seguro, um carnê para doações, além do pedágio feito nas ruas e que ajuda na arrecadação.

A maior parte dos animais fica no abrigo, o Canil Municipal, uma vez que o canil da ONG sofreu com um desabamento, em 2016, por causa de uma forte chuva.

A ONG também possui outros lugares alugados, tanto por conta da falta de espaço, como também para tratar em particular algumas doenças, sendo a mais comum a cinomose, que é transmitida por vírus e pode levar o animal à morte.

Dentre os voluntários está a veterinária Fernanda Rocha, que sempre auxiliou a ONG, além de outros apoios e convênios da maior parte dos especialistas de Três Rios. As lojas apoiadoras são: Agropet, Agroyba, Quatro Patas, Love Pet, Per Vip, Marronas, Ração em Casa Paraíba do Sul e Casa do Fazendeiro.

A ONG Patinha Amiga cria eventos como bingos e festinhas para arrecadar um montante em dinheiro que serve na maioria das vezes para quitar dívidas decorrentes da manutenção do espaço e dos cuidados necessários com os animais abrigados.

“Os eventos que realizamos são todos voltados para pagamentos de despesas. Os bingos, Petfolia, Festa Junina e Julina são todos em prol de pagamentos de clínicas, porque possuem uma despesa mais alta e outras despesas no geral que são bem puxadas. A ONG hoje conta com um grupo principal que recebe ajuda de empresários, comerciantes e voluntários que auxiliam muito na criação desses eventos”, explica Ana Carolina Motta Junqueira, presidente da ONG.

Próximo Bingo da Patinha Amiga

A ONG Patinha Amiga se prepara para mais um bingo beneficente em prol dos animais abandonados no dia 7 de abril, um domingo. Dessa vez será no Espaço Garagem e Bar, na Avenida Marechal Castelo Branco, 720, próximo ao Clube Social, em Paraíba do Sul, às 15h. A cartela com 10 rodadas custa R$ 10. A venda dos tickets antecipados estará em breve disponível, ou a partir das 14h no dia do evento. Lá também serão vendidos pastéis, refrigerantes e doces.

Os prêmios são: liquidificador, panela de pressão, ferro elétrico, sanduicheira, entre outros.

Canil Municipal Maria José Dottori Maciel

O Canil Municipal foi inaugurado no dia 29 de dezembro 2016, com o objetivo de acolher os animais abandonados nas ruas de Três Rios, com coordenação da Secretaria de Ordem Pública e da Vigilância Sanitária. O espaço recebeu o nome da professora e antiga colunista do Entre-Rios Jornal, Maria José Dottori Maciel, a Marocas, falecida em 2005. Defensora ferrenha da causa na região.

Campanha “Meu vira-lata é o BICHO!”

Começou a ser divulgado na última segunda-feira (11) a nova campanha promovida pela Casa do Fazendeiro. A iniciativa dessa vez é que a partir desse mês de março não serão comercializados cães de raça na loja, buscando incentivar a adoção responsável de cães abandonados.

“Acreditamos que essa postura somará ainda mais nas ações que traçamos durante o ano de 2019, fortalecendo assim a adoção dos PETS abandonados em nossa cidade, bem como uma maior parceria com a ONG Patinha Amiga.”, ressalta Márcia Faria, proprietária da Casa do Fazendeiro.

Haverá uma Feira de Adoção no dia 30 de março (último sábado do mês) na Casa do Fazendeiro, na Rua Presidente Vargas, 565, no Centro, a partir das 9h.

A Casa do Fazendeiro também teve uma ideia genial, já colocada em prática desde o dia 26 de fevereiro, onde canos de PVC com suas pontas formando um bebedouro e comedouro sõ disponibilizados para os animais abandonados. A iniciativa visa diminuir os problemas enfrentados por esses animais sem donos e abrigos.

“Nós percebemos que com esse calor os cachorros estão chegando muito ofegantes. Até a gente também com esse sol muito forte aqui de Três Rios. Ao ver isso, decidimos por em prática a ideia e queremos que isso seja visto em diversos lugares. Colocar em condomínios, em frente de casas e até em frente de outros estabelecimentos.”, comenta a empresária Márcia Faria.

Teve início também no dia 1º de janeiro um movimento feito pela Casa do Fazendeiro para arrecadação de rações para cães e gatos, uma iniciativa aliada a ONG Patinha Amiga que atua na região. O conceito é que, a cada quantidade de ração comprada, uma parte seja doada para a ONG.

Abandono de Animais

Abandono e maus tratos contra animais é crime. A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal, que prevê o crime de abandono de animais para aqueles que introduzirem ou deixarem animais em propriedade alheia, sem consentimento de quem de direito, desde que o fato resulte prejuízo:

Os atos de maus-tratos e crueldades mais comuns são: • Abandono; • Manter animal preso por muito tempo sem comida e contato com seus donos/responsáveis; • Deixar animal em lugar impróprio e anti-higiênico; • Envenenamento; • Agressão física, covarde e exagerada; • Mutilação; • Utilizar animal em shows, apresentações ou trabalho que possa lhe causar pânico e sofrimento; • Não procurar um veterinário se o animal estiver doente.

APAC (Associação de Proteção dos Animais de Caxambu)


Fonte Entre Rios Jornal

20 visualizações